17 de abril de 2024, Porto Alegre / RS

Discurso do Orador da AMLERS na Reunião Inaugural

O discurso a seguir foi proferido na reunião inaugural da Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Sul no seu novo local de encontro no Centro Templário 17 de Junho. Este discurso foi pelo Orador da AMLERS Ir? Fernando Viana, Cadeira 18, realizado no dia 5 de maio de 2018.

AMLERS E O AUDITÓRIO 33

Estamos no Auditório 33, na nova sede executiva do GOB/RS.

Poderíamos fazer diversas analogias referentes ao número 33. Dizer que o Grau máximo na Maçonaria seria bem pouco, afinal ele, o número 33, está intimamente ligado a diversos dos mais importantes e misteriosos acontecimentos de nossa história, tanto que ele também é parte destacada de religiões, o que o torna centro de estudos e discussões, afinal parece que ele está ligado ao destino da humanidade.

Na numerologia espiritual, os números 11, 22 e 33 são os três “números-mestres”, sendo o 33 considerado o “Mestre dos Mestres”. É um número extremamente poderoso, composto pelas vibrações do número 3 aparecendo duas vezes, amplificando suas influências. O número 3 relaciona-se aos atributos da expansão espiritual e aos princípios de aumento, espontaneidade, mente aberta, curiosidade, questionamento, encorajamento, assistência, talentos e habilidades individuais, auto expressão e habilidade em se comunicar e manifestação.

Jesus e Alexandre “o grande” morreram aos 33 anos O Rei David reinou durante 33 anos em Jerusalém.

Jacó tinha 33 filhos.

São 33 os deuses védicos.

O Livro Tibetano dos Mortos fala dos 33 céus governados por Indra e os 33 governados por Mara.

Na Cabala, há 33 caminhos que servem de pontes entre as “Sefirots” da árvore sefirotal ou árvore da vida. O 33 representa o “Sephirah Datht” (a Sefirot invisível) que os Rabinos chamam de “Conhecimento”. É a esfera de mais difícil acesso, e cujo significado é revelado aos magos, “iluminados” e aos santos.

33 é um dos símbolos da Ku Klux Klan (K é a 11ª letra do alfabeto, 11+11+11=33).

John F. Kennedy foi morto de acordo com a assinatura numérica ocultista do “11”. Ele foi morto no décimo primeiro mês, no dia 22, e no paralelo 33.

Harry S. Truman tornou-se o trigésimo terceiro Presidente, logo após ter alcançado o grau 33.

Dante Alighieri (O grande iniciado) em sua obra, “Divina Comédia”, dedica 33 Cantos ao Inferno, 33 ao Purgatório e 33 ao Paraíso

A menor partícula da física quântica é medida por 10 elevado a –33.

O logotipo das ONU, em azul Franco-maçom, com 33 seções dentro do círculo de acordo com os 33 graus oficiais do Rito Escocês da Maçonaria.

Mas o 33 tem ligações mais fortes com todos nós, pois, afinal são:

33 os ciclos lunares da gestação.

Número de vértebras no corpo humano.

Voltas sequenciais que formam o DNA.

DNA especial e diferenciado que liga os homens de bens fez a cada um aceitar fazer parte da Ordem Justa e Perfeita.

Hoje é uma data histórica, tanto para o GOB quanto para a AMLERS.

Primeira reunião da Academia no Auditório 33, com a presença dos representantes das três potências maçônicas do RS, demonstrando de forma inequívoca que somos um só time, composto por homens livres, de bons costumes, e também dedicados à difusão da cultura.

Convém recordar um pouco da nossa história.

A ideia para a criação da Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Sul – AMLERS partiu do Irmão Fagundes de Oliveira, renomado intelectual, então presidente da Academia Maçônica de Letras do Brasil, que procurando o Irmão José Fernando Mariú Mariani, Coordenador Geral do 5° Encontro de Maçons do Mercosul em Gramado, realizado em abril de 1999, sob os auspícios do Grande Oriente do Brasil, incumbiu-o de fundar uma academia em nosso Estado.

O Irmão Mariani aceitou a tarefa e pôs-se a procurar um grupo de Irmãos com o perfil que julgava mais aconselhável para os trabalhos iniciais, quais sejam de organização administrativa e prazer de estudar e escrever.

O Eminente Grão-Mestre da época, o Caríssimo Irmão Manoel Soares Leães, logo que ficou sabendo do propósito do Ir? Fagundes e notando o entusiasmo do Ir? Mariani colocou-se à disposição, para que a Academia fosse uma realidade, e as sessões passaram a ocorrer, no Palácio Maçônico Duque de Caxias, na Rua Washington Luiz, n° 214, mesmo local do Grão-Mestrado do GOESUL, hoje GOB-RS.

A nossa Academia desde sua fundação, quando era composta exclusivamente de Obreiros do GOESUL, trabalha de modo eficaz em benefício da Maçonaria, mas estava previsto em nosso Estatuto que Mestres das demais Obediências também seriam chamados para abrilhantarem com suas luzes e inteligências as demais cadeiras acadêmicas.

Importante lembrar a primeira produção intelectual. O Ir? Acadêmico Carlos Alberto Teixeira Paranhos publicou um opúsculo para o Grau de Aprendiz Maçom, o qual será, em breve reeditado.

Parabenizamos ao GOB/RS pela feliz escolha do nome do auditório, agradecemos o convite para sua eventual utilização na tarde do primeiro sábado de cada mês, mantendo a tradição de nossas reuniões, que sempre nos deixam um pouco mais instruídos e com o desejo de que se realizem mais frequentemente, tal a beleza dos trabalhos decorrentes da competência e fraternidade com que são abordados pelos eminentes Irmãos Acadêmicos.

Fundada em 14 de julho de 1981, com personalidade jurídica de direito privado, simbólica, regular e legítima, sem fins lucrativos.

Telefones
51 3226.9877 │ 51 3225.9982 │ 51 3212.3907

Sede 17 de Junho

Rua Dezessete de Junho, 436 - Menino Deus Porto Alegre - RS. CEP 90110-170

Palácio Duque de Caxias

Rua Washington Luiz, 214 - Centro Histórico, Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

GOB-RS - Gestão 2023. Todos os Direitos Reservados